ArabicchecodinamarquêsInglêsFrenchGermangregoItalianKoreanpolonêsPortugueseRussianespanholturco

Compreender e diferenciar os ésteres

Acetato de Trembolona, ​​Enantato de Trembolona, Cipionato de Testosterona, Propionato de Testosterona ...

Mas o que são esses nomes dados a moléculas? Será que isso tem alguma influência sobre como utilizar meus produtos?

SIM: o nome doéster é muito importante para a criação do seu ciclo.

Um dos tópicos mais incompreendidos no mundo de esteroides é o éster . Ou seja, pouco se sabe sobre o mecanismo de funcionamento dos esteroides, tais como o Cipionato de Testosterona e o Enantato de Testosterona, sobre a função do Sustanon injetável esterificado ou do Enantato e do Acetato de Trembolona em nossos corpos.

Modelo da aptidãoSe você der uma olhada na internet você provavelmente vai encontrar inúmeros artigos que consideram uma forma de esteroide muito mais eficaz do que outras.

Os argumentos sobre a superioridade do Cipionato em relação ao Enantato ou do Sustanon em relação a todas as outras testosteronas são, obviamente, bem recorrentes, mas são ideias do senso comum.

Na verdade, cada éster tem a sua particularidade e, se utilizado de forma inteligente em seu ciclo, será seu aliado perfeito na obtenção dos resultados que você deseja.

 

O que são os Ésteres?

Comecemos com o exemplo da testosterona, que vem na forma de diferentes ésteres: cipionato, enantato, propionato, heptanoato, caproato, fenilpropionato, Isocaproato, decanoato, acetato ... e a lista poderia ser ainda muito mais longa.

Em todos estes exemplos, o hormônio "mãe" é a testosterona, que é modificada pela adição de um éster em sua estrutura.

Surge então a seguinte questão: qual é a diferença entre as diversas versões "esterificadas" da testosterona no que diz respeito a seu uso?

Trata-se simplesmente de uma questão de velocidade de assimilação da molécula pelo organismo.

Química esteróideEm química, a função éster indica um grupo característico, formado por um átomo de carbono ligado simultaneamente a um átomo de oxigênio por uma ligação dupla.

Esta cadeia está geralmente ligada ao hormônio esteroide na posição do carbono 17 (orientação beta).

A esterificação de um esteroide anabolizante /androgênico injetável faz, essencialmente, uma coisa: ela retarda a liberação da substância ativa da molécula a partir do local da injeção.

Isso acontece porque oéster terá sua solubilidade em água ou no óleo contendo o esteroide reduzida.

Tal redução, por sua vez, ocasiona a formação de um depósito no tecido muscular, e é a partir dele que a circulação passará lentamente levando apenas pequenas quantidades de esteroide para o resto do corpo.

Geralmente, quanto mais solúvel for a cadeia do éster, mais rapidamente o hormônio será espalhado.

A liberação paulatina do hormônio é uma grande vantagem em uma ciclo. De fato, a testosterona (ou outros hormônios esteroides) livres, sem adição de éster, permanece ativa no corpo por um período muito curto de tempo (geralmente algumas horas). Isso tornaria necessário, por consequência, uma agenda pesada e desagradável de injeções diárias caso quiséssemos manter o nível de testosterona elevado no corpo.

Com a adição de um éster, o atleta pode, portanto, reduzir a frequência de injeções.

A adição de um éster procura, assim, proporcionar facilidade e conforto de utilização para os usuários, tornando o ciclo muito menos restritivo.

 

Um éster é mais forte do que outro?

Aqui precisamos ter uma conversa um pouco mais técnica.

Vimos que a esterificação desativa temporariamente a molécula de esteroide e permite, assim, que sua assimilação pelo corpo seja mais bem distribuída no tempo.

Com uma cadeia de bloqueio na posição 17 beta, a ligação ao receptor dos andrógenos não é possível, e a molécula não pode exercer qualquer atividade no organismo.

Seringa de enchimentoPara que o composto se torne ativo, oéster deve primeiro ser removido (sua solubilidade foi explicada no capítulo anterior). Isto ocorre automaticamente quando o composto entra na corrente sanguínea.

Nesse momento, um grupo hidroxila (OH) será recolocado na posição beta 17, o que fará que o esteroide possa se ligar ao receptor apropriado.

Por isso, é após o desaparecimento do éster que o esteroide será capaz de exercer um efeito sobre o tecido muscular esquelético.

Aqui, você já deve estar começando a compreender porque pensar que o cipionato é mais forte que o enantato é um disparate. De fato, os músculos distinguem unicamente a testosterona livre, independentemente do éster que foi utilizado para administrar essa molécula.

Existem muitos ésteres diferentes que são usados ​​com esteroides anabolizantes, mas, novamente, todos eles fazem a mesma coisa: reduzem a solubilidade da molécula de esteroide.

Un éster como o Propionato , por exemplo, retarda a liberação de um esteroide durante alguns dias, enquanto o decanoato diminui a velocidade para várias semanas.

Os ésteres, por conseguinte, não têm efeito sobre a tendência à aromatização do estrogênio ou do DHT (dihidrotestosterona) de um esteroide, nem sobre a potência global do composto.

As diferenças nos resultados e efeitos secundários que podem ser observados pelos fisiculturistas que usaram diferentes versões esterificadas do mesmo esteroide se relacionam apenas a questões de tempo.

Por exemplo, o enantato causa problemas relacionados com o estrogênio mais facilmente que o Sustanon, simplesmente porque os níveis de enantato de testosterona têm seus valores máximos e mínimos muito mais cedo (entre 1 e 2 semanas para o enantato e entre 3 e 4 semanas para o Sustanon).

SeringaO mesmo ocorre para a suspensão de testosterona, que é provavelmente um composto mais propício a desenvolver rapidamente efeitos colaterais. Simplesmente porque os níveis de hormônio no sangue têm seus máximos muito mais rapidamente com este esteroide. Em vez de esperar semanas para ver os níveis de testosterona aumentarem até seu ponto mais alto, nós estamos falamos aqui, para os casos mais lentos, de 2 dias.

Para níveis de testosterona iguais no sangue, não haveria qualquer diferença na taxa de conversão de aromatização ou de DHT entre os diferentes ésteres. É apenas a velocidade desse mecanismo que varia.

 

Os diferentes perfis de ésteres em detalhe.

Agora que sabemos o que é um éster e como ele funciona, vamos detalhar o mais conhecido em ordem alfabética. Isso irá ajudá-lo a um melhor controle e otimizar a sua cura e obter melhores resultados.

 

Acetato

Estrutura Química C2H4O2 .

Também chamado de ácido acético. O éster acetato atrasa a liberação de um esteroide por apenas alguns dias. Ao contrário do que você pode ter lido, ésteres de acetato não aumentam a tendência à eliminação de gordura. Mais uma vez, não existe nenhum mecanismo conhecido pelo qual o acetato seja capaz de queimar gordura.

Este éster é utilizado nos comprimidos orais Primobolan (acetato de metenolona), no Finaplix (acetato de trembolona - "Tren A") e, ocasionalmente, na testosterona.

 

Cypionex MeditechCipionato

Estrutura Química C8H14O2 .

O éster cipionato é muito popular nos Estados Unidos. Seu tempo de liberação é quase idêntico ao do enantato (10-14 dias). Nos EUA, os atletas geralmente pensam que o cipionato é mais poderoso que o enantato. No entanto, há muito pouca diferença entre os dois. O éster enantato é realmente um pouco menor do que o cipionato, então ele libera uma quantidade um pouquinho maior (talvez alguns miligramas) de esteroides se compararmos os dois.

 

Decanoato

Estrutura Química C10H20O2 .

Também conhecido como ácido decanóico. O éster decanoato é normalmente utilizado com a nandrolona (como no Deca-Durabolin). Ele está presente em praticamente todas as partes do mundo. O decanoato de testosterona é o ingrediente ativo por mais tempo do Sustanon, expandindo consideravelmente seu tempo de liberação. O tempo de liberação dos compostos com decanoato é dificilmente inferior a um mês. No entanto, descobriu-se recentemente que os níveis parecem cair significativamente após duas semanas. Para manter os níveis sanguíneos mais uniformes, os atletas seguem um calendário semanal de injeções.

 

enantato

Estrutura Química C7H14O2 .

Este é um dos ésteres mais importantes para a fabricação de esteroides, e o mais frequentemente utilizado com a testosterona. Ele também é usado em outros compostos, como o Primobolan Depot.

O enantato terá um nível de hormônio equilibrada durante cerca de 10 14 em dias.

Embora no contexto da medicina, enantato de compostos são muitas vezes injectados numa base mensal ou quinzenal, atletas, por sua vez, preferem injecções semanais ou bissemanais para ajudar a manter um nível consistente de testosterona.

 

Isocarpoate

Estrutura Química C6H12O2 .

Este éster tem uma vida um pouco mais curta que o enantato e só é usado com a testosterona em misturas como o Sustanon ou Omnadren.

 

Molécula de testosteronaFenilpropionato

Estrutura Química C9H10O2 .

O éster fenilpropionato permite que a liberação de esteroide ativo se prolongue por alguns dias a mais se comparado com o propionato.

Para manter os níveis sanguíneos semelhantes aos do propionato, as injeções devem ser tomadas ao menos duas vezes por semana. O Deca-Durabolin é o produto mais comum a utilizar o éster fenilpropionato (fenilpropionato de nandrolona - "NPP"), mas ele também é usado com a testosterona no Sustanon e no Omnadren.

 

Propionato

Estrutura Química C3H6O2 .

Também chamado de carboxietano ou ácido propiônico. O éster propionato retarda a libertação de um esteroide durante vários dias.

Por permitir que os níveis sanguíneos aumentem rapidamente, os compostos de propionato são geralmente injetados de duas a três vezes por semana. O propionato de testosterona é um dos esteroides mais conhecidos.

 

Undecanoato

Estrutura Química C11H22O2 .

O éster undecanoato não é muito comum. Ele parece ser utilizado apenas na preparação de nandrolona (Dynabolan) e do undecanoato de testosterona de via oral (Andriol). Uma vez que este éster é quimicamente muito semelhante ao undecilenato (ele tem apenas dois átomos de hidrogênio a mais), eles possuem uma duração de liberação semelhante (cerca de 2-3 semanas).

Não há nenhuma razão para acreditar que ele tenha propriedades únicas em comparação com outros ésteres porque ele é usado na preparação oral Andriol.

O Andriol funciona bastante mal para o fornecimento de testosterona, o que reforça a ideia de que a administração oral não é realmente a forma ideal de consumir testosterona esterificada.

 

Undecilenato

Estrutura Química C11H20O2 .

Este éster é muito semelhante ao decanoato, contendo um átomo de carbono a mais. Seu tempo de liberação também é muito semelhante ao do decanoato (cerca de 2-3 semanas), estendendo-se, talvez, por um ou dois dias a mais do que ele.

O Undecilenato parece ser utilizado exclusivamente pela preparação veterinária Equipoise (Undecilitano de Boldenona), que funciona muito bem para atletas.

Mais uma vez, injeções semanais são as mais comuns.

 

conclusão

Torso Muscular

Vemos assim que cada éster possui uma particularidade em relação à liberação do hormônio no organismo. Mas o tempo de liberação também depende de outro fator, fator técnico: o peso doéster.

Quanto mais longa for a cadeia doéster , mais pesado ele será. No caso do enantato de testosterona, por exemplo, 250 mg de esteroide esterificado (enantato de testosterona) equivalem a apenas 180 mg de testosterona livre.

Você também deve ter entendido que o éster propionato é o mais curto, e por isso é o éster mais leve.

Assim, embora o advento de ésteres tenha sido um avanço valioso no domínio dos esteroides, eles não afetam em nada seu poder anabólico.

A testosterona continua sendo testosterona, trembolona continua sendo trembolona ​etc .... Algumas pessoas argumentam que um ou outroéster de certo hormônio é muito melhor do que os restantes: trata-se de uma visão totalmente infundada e errônea.

Agora você tem todas as cartas na mão para compor melhor seus ciclos mas, caso você ainda tenha dúvidas, não hesite em entrar em contato com um de nossos conselheiros, que terá prazer em te aconselhar melhor.

Bom ciclo.

Equipe Top Steroids Online.

Comentários (4)

  1. Alisson Fevereiro 25 2017 em 11: 23 responder

    ácido acético NÃO E éster, e ácido carboxílico

  2. Dyno 22 2016 agosto no 1: 34 responder

    Obrigado por esta explicação detalhada dos ésteres que se encontram menos estúpido !!!!

  3. Oscar Janeiro 27 2016 em 8: 21 responder

    Salve, volevo chiedere é uma programação avete da seguire riguardante e prodotti di modalità Assunzione dei prodotti che Dovrei acquistare da Voi.
    Obrigado

  4. Darkside Março 16 2015 3 em: 46 responder

    Excelente artigo sobre ésteres.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

itens relacionados
O quatro vezes campeão do Tour de France, Christopher FROOME, no alvo de controle de doping

Apenas alguns dias atrás, estávamos compartilhando com você um artigo sobre

Quem são os usuários de esteróides anabolizantes?

O uso de esteróides anabolizantes no mundo cresceu nas fileiras de

Todos os suplementos esportivos são detectáveis ​​por testes antidoping?

Desde o início dos esportes, os atletas sempre procuraram maneiras e meios para

Os péptidos não têm realmente nenhum efeito colateral?

Há algum tempo, os péptidos entraram no mundo de

A cada uma delas sua cura de péptidos!

Você achou que apenas os esteróides anabolizantes tinham o poder de modificar seu corpo?

Hormônio do crescimento e péptidos, revoluções verdadeiras em curas antienvelhecimento

O envelhecimento é doloroso. Tanto fisicamente quanto psíquicamente. Encontrando o tempo

Sim para uma cura de esteróides. Não há efeitos colaterais!

Você quer empurrar os limites do seu corpo? Você está no

Os efeitos positivos dos esteróides

Além de alguns adeptos convencidos dos benefícios dos esteróides em seu corpo,

Como perder peso: 5 dicas eficazes

Perder peso pode ser um objetivo que você mantém realmente ao coração, ouro

Os esteróides na comunidade médica: efeitos benéficos para todos

Entender o verdadeiro potencial de esteróides é muitas vezes mal percebida por muitos

Como TDF: chave 3 para o sucesso

Na musculação como em outros esportes atléticos, se você quiser saltar mais alto,

Entra em stock Meditech

Meditech de volta em estoque! O retorno do seu esteróide favorito, por

Seja o TOP para uma seco de sucesso!

Você acabou de completar um ganho de peso de tratamento. Você tomou a

injecção de HGH
Guia: injeção de sucesso de HGH, peptide, EPO e HCG

Veja como preparar uma injeção de sucesso e fácil de hormona de crescimento, Peptide, EPO

esteroides anabolizantes
6 coisas a saber sobre esteróides anabolizantes

O nascimento dos esteróides anabolizantes esteróides anabolizantes são conhecidos sob o termo de SAA

Proteção contra os efeitos colaterais dos esteroides orais e injetáveis

Aqui você encontra duas tabelas úteis para compreender quais são as proteções recomendadas (proteção do fígado,

Top 10 de alimentos ricos em proteínas

As proteínas são macromoléculas compostas de vinte aminoácidos essenciais para o bom funcionamento

Top 6 de Fisiculturistas

Modalidade por vezes desprezada por desconhecimento ou ignorância, o fisiculturismo representa, antes de tudo, a busca por um corpo

TOP 10 de hormônios de crescimento

Alguns de nós querem superar seus limites na musculação, e é natural que

Top 10 de Peptídeos

O que são peptídeos?Fala-se muito de peptídeos

principais esteróides 10
TOP 10 de esteroides

Os esteroides anabolizantes podem ser classificados como substâncias que melhoram a performance e facilitam...

Hormônio esteróide ou escolha hgh
Hormônios vc Esteroides: O que é melhor para os fisiculturistas?

Nós muitas vezes tendemos a opor hormônios do crescimento e esteroides sem realmente

Como injetar esteroides?

Encontre um procedimento abrangente e detalhado sobre a forma de injetar esteroides anabolizantes.